CBIS 2016 – Terceiro Dia

Hoje foi o terceiro dia do XV Congresso Brasileiro de Informática em Saúde (CBIS 2016) e também o último dia que eu tive oportunidade de participar. O congresso continua até amanhã mas em função de horários de vôo eu precisei antecipar o meu retorno.

No período da manhã participei de algumas discussões sobre a IHE e o desafio da interoperabilidade. A idéia por trás da discussão enfatizava, basicamente, não só a necessidade de se estabelecerem padrões, mas também, a necessidade de fazer os padrões conversarem entre si.

A conversa se estendeu para o tema da certificação de padrões e os chamados “connectathons“, espécies de hackatons para a promoção de adoção e conectividade entre padrões.

Keynote: A Transformação da Saúde no Mundo

Na sequência, o palestrante internacional John Daniels da HIMSS Analytics fez um keynote sobre “A Transformação da Saúde no Mundo”, no qual enfatizou a importância da informatização dos serviços de saúde para uma melhor qualidade do atendimento. Ele abordou o tema sob a ótica da certificação HIMSS EMRAM (Eletronic Medical Records Adoption Model), um modelo criado para qualificar a adoção da tecnologia da informação por hospitais nos Estados Unidos que também se expandiu para o mundo.

Nos Estados Unidos, a adoção da tecnologia da informação, em particular dos Eletronic Medical Records (EMRs), foi impulsionada pela lei conhecida como HITECH Act ou “meaningful use“. O objetivo do governo americano era recompensar os serviços que investissem na tecnologia (com incentivo financeiro) e penalizar aqueles que não o fizessem (reduzindo os repasses). Para mensurar a adoção da tecnologia foi criado o EMRAM.

O EMRAM é distribuído em níveis de 0 a 7, onde quanto mais alto o nível maior o grau de informatização. Os níveis 6 e 7 são, por exemplo, serviços que eliminaram quase que completamente a produção de papel (salvo requisitos legais). Ele mostrou um estudo de que indicadores de erro médico diminuem significativamente após a informatização dos serviços.

cyb8hwbwgaam3a

Em outra pesquisa, ele também mostrou que erros médicos já são a terceira maior causa de morte nos Estados Unidos, ficando atrás apenas de doenças do coração (causa número 1) e câncer. Logo, a importância da informatização está, entre outras coisas, na redução do erro médico e na melhoria deste panorama.

cyb5wvsw8aazmjc

Na parte final da palestra ele explicou que o padrão que está em vigor hoje está sendo atualizado para refletir a evolução tecnológica, e que a partir de janeiro de 2018 entrará em vigor o novo padrão com critérios revisados. Eu vou guardar este assunto para um próximo post para não poluir demais este.

Sessões Orais

Na parte da tarde acompanhei algumas sessões orais, visto que eu também tinha um trabalho para apresentar. Tive a oportunidade de conhecer um trabalho interessante sobre a integração de monitores de leito com um Sistema de Informações Hospitalares (SIH) com padrão HL7. O trabalho era de um grupo do InCor-SP.

O trabalho seguinte falava sobre o uso da mecanização para etiquetação de fracionamentos na farmácia hospitalar, apresentado por farmacêuticos do Hospital Sírio Libanes. Foi um trabalho interessante, porém bastante fora do meu escopo de atuação.

Em seguida, um grupo falou sobre o Conjunto Mínimo de Dados, complementando um pouco sobre o que o ministro Ricardo Barros apresentou no último domingo. Foi apresentado uma pesquisa de satisfação com o modelo proposto que relatou que aproximadamente 80% dos entrevistados aprovaram o modelo.

Finalmente, eu apresentei o meu artigo sobre o projeto read.dbc. Falei um pouco sobre a linguagem R e os benefícios de utilizar este tipo de ferramenta ao invés do TabWin. Eu elogiei a iniciativa do DATASUS em disponibilizar os dados públicos de saúde, mas também fiz algumas críticas ao fato de até hoje eles não terem publicado uma solução open source que seja multiplataforma, e expliquei que era esta a motivação do meu trabalho.

De modo geral eu acredito que o trabalho foi bem aceito pela comunidade e algumas pessoas fizeram questão de me parabenizar pelo trabalho, o que foi bastante gratificante. Espero dar continuidade a este projeto e em breve construir uma interface completa para o DATASUS para automatizar todas as transferências de arquivos. Também estou planejando a conversão do código fonte do read.dbc para Python, a fim de atender usuários desta linguagem.

Simpósio de Segurança da Informação em Saúde

Após a minha apresentação acompanhei o final do Simpósio de Segurança da Informação em Saúde. Se não fosse a minha apresentação de trabalho eu gostaria de ter acompanhado ele desde o começo, mas assistir as últimas palestras já foram muito gratificantes.

Merece menção honrosa a palestra do Thiago Nunes do Hospital Albert Einstein. Ele mostrou dois trabalhos muito interessantes: um é o manual de segurança da informação para hospitais, publicado em conjunto com a ANAHP e o outro foi um case de “phishing educativo” no qual o próprio time de segurança enviou e-mails de phishing para a corporação para ver quem “caía” na armadilha e o e-mail redirecionava os alvos para um curso de “reciclagem” em segurança da informação. Definitivamente uma idéia excelente, um dos pontos altos deste simpósio.

Além disso, o Leonardo Almeida da Amil apresentou um panorama bem interessante (e preocupante) sobre a segurança da informação em saúde no mundo. O material dele foi bastante completo e também acredito que vale um post dedicado para este assunto em breve.

Hoje me despeço por aqui. Infelizmente não participarei do quarto e último dia do congresso, mas foi uma experiência muito rica e saio daqui com uma bagagem muito importante de tendências do setor e novas tecnologias e conceitos para serem estudados. Certamente saí deste congresso uma profissional melhor. Parabéns à organização!

Anúncios

Um comentário sobre “CBIS 2016 – Terceiro Dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s